Blog

Big data para pequenas e médias empresas: como aplicar essa ferramenta estratégica

Os gestores que buscam otimizar e qualificar as suas atividades precisam investir no uso de tecnologia. Nesse sentido, soluções como o Big Data têm se tornado um mecanismo extremamente eficiente na gestão. Pensando nisso, desenvolvemos este artigo especial sobre a aplicação do Big Data para pequenas e médias empresas.

Nos últimos dez anos, as pequenas e médias empresas ganharam uma vantagem competitiva, já que passaram a investir de forma mais ampla em tecnologia. Com a utilização desses recursos, as PME’s passaram a ter acesso a informações com a mesma agilidade que as grandes empresas, sem a necessidade de grandes investimentos.

Um dos exemplos de tecnologia que se popularizou nesse período foi a computação em nuvem. Atualmente, o que tem ganhado destaque são as tecnologias como o Big Data. Continue a leitura e saiba mais sobre o tema!

O que é Big Data?

Big Data é uma expressão que está vinculada ao grande volume de informações geradas por uma empresa ou mercado de atuação.

Ele representa os dados que são gerados constantemente por usuários, principalmente via mecanismos digitais. Hoje, por meio das mídias sociais e da internet, as pessoas geram informações o tempo inteiro, e esses dados se tornam valiosos quando processados e transformados em informações úteis para as empresas.

O grande diferencial do Big Data é que ele possibilita o cruzamento de dados e a obtenção de informações refinadas. Assim, ele traz dados sobre o mercado por meio do comportamento dos consumidores, extraindo desse público informações sobre o que eles estão fazendo ou comprando, por exemplo, bem como acerca de suas necessidades mais específicas.

É importante destacar que o Business Intelligence (BI) não se confunde com o Big Data. O BI atua diretamente na coleta, organização, transformação e disponibilização dos dados estruturados para um processo de tomada de decisão. Ou seja, fornece dados e tendências para que os gestores criem metas específicas.

Por outro lado, o Big Data foca no processamento desses dados em busca de informações que possam ser úteis para o negócio. Ou seja, ele mostra caminhos e soluções antes desconhecidas em um volume significativo de dados. Tudo isso é feito com extrema rapidez para que as empresas tenham condições de utilizar essas informações de forma competitiva.

Como ele se tornou uma ferramenta estratégica?

O Big Data se tornou uma ferramenta estratégica para a gestão das empresas por trazer a possibilidade de focar no processamento de dados em busca de informações relevantes para o negócio.

Os resultados trazidos por ela permitiram para as empresas não só a análise do ambiente interno, mas também a análise a respeito dos consumidores, da concorrência e das tendências de mercado.

Isso vem revolucionando o mercado. É cada dia mais comum encontrar empresas que estão adotado a análise de informações para traçar caminhos e soluções dentro do planejamento de seus negócios.

Vale destacar que um dos grandes diferenciais do Big Data enquanto ferramenta estratégica é que ele fornece informações em tempo real, o que traz muito mais segurança e agilidade para todo o processo.

Como ele pode ser aplicado nas PME’s?

A grande dúvida dos gestores de pequenas e médias empresas é: como posso aplicar o Big Data na prática e na rotina da minha empresa?

Uma das formas mais conhecidas de aplicação do Big Data em PME’s, sem a necessidade de investir em contratações de profissionais especializados ou de pesados investimentos financeiros em softwares específicos, é por meio do uso de CRM/SaaS.

O SaaS, ou Software como Serviço, é uma forma de aquisição de softwares por meio da qual a empresa não precisa investir pesadamente em licenças, tampouco dedicar-se a questões relacionadas a atualizações, memória ou segurança. Ele oferece a utilização de uma aplicação online, paga por meio de uma mensalidade, através da qual o cliente contrata módulos específicos de acordo com as suas necessidades.

O que era uma prática exclusiva das grandes empresas se tornou democrático, e hoje qualquer negócio tem a possibilidade de utilizar mecanismos com o SaaS para a gestão das informações e o aperfeiçoamento do negócio.

Dessa maneira, ser uma pequena ou média empresa já não é mais restrição para a aplicação de estratégias de inteligência de negócios. O SaaS é um exemplo de mecanismo que transforma os dados do negócio em insights que auxiliam e qualificam o processo de tomada de decisões.

Além disso, ele oferece uma visão ampla do negócio, trazendo elementos que podem impactar em diversos setores organizacionais.

Como começar a aplicar o Big Data na sua empresa?

É importante fazer um mapeamento das necessidades e da realidade da sua PME antes de começar a aplicar o Big Data na rotina da sua empresa.

Com esses dados internos fica mais fácil para o gestor buscar soluções no mercado. Ao adquirir um sistema SaaS, por exemplo, você terá mais informações sobre as últimas tecnologias, as necessidades da sua empresa e as soluções que melhor se adaptam às demandas do seu negócio.

Depois de escolher as ferramentas que serão aplicadas, é importante acompanhar os resultados da implementação do sistema e das informações por ele geradas. É importante também que o gestor e os profissionais foquem no básico e planejem a adequação ao novo sistema de forma contínua e calculada. Isso facilita o processo de gestão.

Por fim, uma boa gestão empresarial está focada na continuidade. Nesse sentido, a implementação do SaaS só será realmente efetiva se toda a empresa estiver comprometida com o uso do software e com o gerenciamento adequado das informações.

Como você pôde ver, o Big Data é uma solução totalmente possível e viável em pequenas e médias empresas. O uso das informações geradas pelos clientes e pelo mercado tem um papel importante no planejamento das ações e estratégias que serão adotadas pelas empresas, principalmente diante de um mercado tão competitivo.

Se você é pequeno ou médio empresário, busque conhecer a sua empresa e adequar o seu negócio às necessidades e oportunidades do mercado. Com isso, você vai manter sua empresa competitiva e vai poder utilizar a tecnologia como um mecanismo de desenvolvimento e aperfeiçoamento das suas atividades.

Você gostou deste artigo sobre Big Data para pequenas empresas? Então assine a newsletter da Parametrus e receba outros conteúdos exclusivos sobre consultoria e gestão financeira empresarial.

compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email
Share on whatsapp
Open chat
Posso ajudar?